Metaverso, você sabe o que é?

O metaverso é uma definição que está no mercado a aproximadamente 30 anos e ela consiste em ser um espaço virtual, coletivo, compatível e convergente com a realidade. 

Esse é o conceito do Metaverso.

Mas esse assunto sobre o Metaverso  será uma novidade que veio para ficar ou só uma moda passageira?

Muitas pessoas estão apostando fortemente no Metaverso para os próximos anos, inclusive o próprio Facebook.

Lembra de quando o próprio Facebook chegou no mercado? 

Muitas pessoas diziam que jamais sairiam do Orkut ou que deixariam de enviar suas mensagens via MSN e não foi isso que aconteceu, não é mesmo?

Acreditamos que com o Metaverso teremos o mesmo comportamento e é uma das apostas de Mark Zuckerberg, o executivo e criador da rede social Facebook. 

O Metaverso vai muito além de ser uma rede social, ele é um ambiente digital em que as pessoas entrarão usando equipamentos de realidade virtual e aumentada, e farão diversas atividades, como trabalhar, estudar ou se divertir.

Atualmente já acontecem muitas reuniões ao redor do mundo utilizando o  Metaverso.

Existem algumas plataformas e projetos com conceitos similares ao do metaverso idealizado por Mark Zuckerberg como por exemplo a Secondlive, Axie Infinity e Decentraland.

Com a possibilidade de várias pessoas se conectarem de diferentes locais do mundo físico neste ambiente e mundo virtual. 

No ambiente virtual as pessoas são “substituídas” por um avatar que seria como uma imagem renderizada do usuário neste mundo virtual. 

Vários eventos e palestras já nos mostram que o Metaverso está se tornando realidade. Inúmeras empresas do mercado tradicional já estão comprando terrenos neste ambiente virtual e fazendo negociações envolvendo milhões de dólares. 

Essas ações são baseadas na perspectiva do mercado digital se tornar o grande “carro chefe”, aumentando ainda mais as vendas através do metaverso. 

Como o usuário terá um personagem com suas características ele poderá comprar roupas ou outros acessórios para serem utilizados no mundo real sem ter que ir à loja presencialmente para experimentar a peça de roupa.

Esse é apenas um exemplo simples de como o metaverso pode auxiliar no dia a dia das pessoas. 

Esta demanda fez com que surgissem até novas profissões para atuar neste “novo mundo”, desde as mais tradicionais e relacionadas à tecnologia de informação e cibersegurança, até as mais excêntricas, como estilista de avatares.

Críticas em relação ao Metaverso

Como ficarão as relações pessoais?

O metaverso pode interferir negativamente em pessoas que têm depressão?

Será que tudo não passa de uma bolha? 

Atualmente as pessoas estão comprando imóveis lá, por que há uma forte demanda que influencia na alta dos preços, mas será que isto vai se sustentar por muito tempo? 

O metaverso será acessível para todos?

São muitos questionamentos que ainda precisam ser respondidos para que possamos utilizar a ferramenta de maneira segura.

Outra questão que ainda precisa ser levantada é em relação à privacidade dos usuários. 

No caso conhecido como Facebook Papers, foi levantada a suspeita de que a empresa estaria vendendo informações sensíveis sobre os usuários, o que foi um dos casos que fez surgir a necessidade de legislações para proteger seus direitos, como a Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil. 

Para te auxiliar e ajudar a entender o que é a LGPD, nós criamos um material para você, clique aqui e confira. 

O Metaverso foi um dos temas abordados na nossa II Business Week, pelos palestrantes André Bastos e Rodrigo Januário da Silva. 

Eles explicaram como o metaverso irá impactar o mercado nacional e internacional em várias áreas.

Para conferir a palestra sobre o assunto basta clicar aqui e acompanhar a palestra enriquecedora sobre o Metaverso.

Atualmente o metaverso ainda é uma aposta que está mostrando o seu tamanho com o passar do tempo.

Se Zuckerberg aposta que sua nova invenção será um grande sucesso, só podemos esperar, ou colocarmos os equipamentos de realidade virtual e criar nosso avatar para avaliarmos se seu Metaverso veio para ficar ou se será apenas uma ferramenta de diversão.

SHARE THIS POST

RELATED
POSTS

Pular para o conteúdo