O valor da aprendizagem contínua

A busca por aperfeiçoamento profissional cresce entre pessoas com mais de 50 anos

O mundo do trabalho está em constante evolução, e uma das mudanças mais significativas é a crescente valorização dos profissionais maduros. Contrariando estereótipos antiquados, o mercado de trabalho está mais aberto do que nunca para pessoas com mais de 50 anos, reconhecendo sua experiência, maturidade e habilidades únicas.

De acordo com um levantamento realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o número de pessoas com mais de 50 anos no mercado de trabalho mais que dobrou nos últimos 15 anos. Esse estudo revela um aumento impressionante de 110,6%, passando de 4,4 milhões em 2006 para 9,3 milhões em 2021. E essa tendência não é exclusividade do Brasil. Trata-se de uma realidade global impulsionada pelo envelhecimento da população.

Diante desse cenário, torna-se fundamental destacar a importância do aperfeiçoamento profissional na fase madura. A busca constante por atualização e desenvolvimento de competências não apenas mantém os profissionais relevantes no mercado, mas também os posiciona como ativos valiosos para as empresas.

Uma das principais razões para esse aumento no número de trabalhadores maduros é a valorização da diversidade geracional no ambiente de trabalho. As organizações estão reconhecendo os benefícios de equipes multigeracionais, onde a troca de experiências e conhecimentos entre diferentes faixas etárias impulsiona a inovação e o crescimento.

Além disso, os profissionais maduros trazem consigo uma série de habilidades e características que são altamente valorizadas no mercado atual. Sua vasta experiência, capacidade de tomar decisões embasadas, habilidades interpessoais desenvolvidas ao longo dos anos e resiliência diante dos desafios são apenas algumas das qualidades que os tornam indispensáveis em muitos setores.

No entanto, para aproveitar ao máximo as oportunidades oferecidas pelo mercado de trabalho, é essencial que os profissionais maduros invistam em seu próprio desenvolvimento contínuo. Isso pode incluir a participação em cursos de capacitação, workshops, programas de mentoramento ou até mesmo a busca por novas certificações, como pós-graduação e mestrado

“O aprendizado não tem idade e o conhecimento é a chave para se manter relevante em qualquer fase da vida profissional”, afirmou Lucilena Frigulha, de 62 anos, ao escolher investir em um mestrado em Gestão em Cuidados da Saúde na MUST Univeristy após os 60 anos. 

Para Giulianna Carbonari Meneghello, especialista em gestão do ensino superior e presidente da MUST University, a fase madura da carreira não é o fim, mas sim uma nova oportunidade de crescimento e realização profissional. “Com o mercado de trabalho cada vez mais receptivo aos profissionais com mais de 50 anos, aqueles que buscam aperfeiçoamento contínuo estão em uma posição privilegiada para conquistar novos desafios e contribuir de forma significativa para o sucesso das organizações em que atuam”.

Descubra como os mestrados da MUST University podem impulsionar sua carreira para novos patamares de sucesso e realização profissional: http://mustedu.com/pt/programa-de-mestrado/

SHARE THIS POST

RELATED
POSTS

Pular para o conteúdo