Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on print

3 dicas de planejamento financeiro para estudar em uma boa instituição

3dicasdeplanejamentofinanceiroparaestudaremumaboainstituicao

Investir na educação é, sem dúvidas, uma ótima escolha quando se quer mudar de área ou conquistar melhores oportunidades na carreira. O planejamento financeiro para estudar em uma boa instituição é a melhor maneira de lidar com as novas despesas. Quanto antes você começar a se planejar, maior será a chance de obter sucesso nesse desafio.

Custear os estudos exige esforço e organização, principalmente quando o estudante precisa conciliar esse gasto com outros boletos. Além da matrícula e das mensalidades, é preciso considerar despesas extras com alimentação, transporte, materiais etc. Portanto, a palavra de ordem para lidar com tudo isso é planejar!

Com o planejamento financeiro, você diminui as chances de ter que desistir do curso e mantém a motivação sempre em alta. O que está esperando? Veja as 3 dicas a seguir.

1. Organize seu orçamento

Se você já organiza seu orçamento, basta consultá-lo para levar em consideração as outras dicas. Se ainda não o fez, saiba que é uma tarefa muito simples e rápida. O orçamento vai lhe dar uma real noção da sua vida financeira para começar a economizar. Trata-se de um diagnóstico para você conseguir incluir e acompanhar os gastos envolvidos no seu novo investimento.

Em uma lista, coloque todas as suas fontes de renda e o quanto você ganha com elas. Em outra lista, coloque todos as suas despesas fixas e variáveis. Entenda tudo o que entra e o que sai de sua conta bancária. É preciso considerar todos os gastos, como aluguel, cartão de crédito, lanches etc.

Para fazer o acompanhamento e o controle, você pode usar aplicativos de finanças pessoais, criar uma planilha ou usar uma agenda simples. Pode parecer difícil nas primeiras semanas, mas com o tempo isso se torna um hábito e passa a ser feito com naturalidade.

2. Planeje as despesas

Outra tarefa que não pode faltar no planejamento financeiro para estudar é considerar as despesas envolvidas nesse investimento. Quando você tem o orçamento montado, fica fácil saber como as despesas podem se adequar à sua realidade financeira.

É importante definir prioridades. Se o pagamento das mensalidades do curso é uma das principais, as outras despesas devem se adaptar a isso (ao lado da mensalidade, há outros custos fixos, como moradia e transporte).

Além disso, defina um teto para os gastos variados, como lazer e alimentação. A ideia não é deixar de consumir, mas fazer isso de acordo com o seu planejamento.

3. Avalie a possibilidade de ter uma renda extra

Se controlar as despesas e economizar não geram um alívio financeiro, procure aumentar sua receita com uma renda extra. Você pode, por exemplo, usar os conhecimentos da sua área para prestar consultorias, dar aulas de reforço ou atuar em projetos específicos como freelancer.

O planejamento financeiro para estudar em uma boa instituição vai lhe dar mais tempo para economizar e se adaptar aos novos gastos. Infelizmente, 58% dos brasileiros não se dedicam às próprias finanças e acabam deixando sonhos de lado, como o investimento na educação. Não entre para essa estatística e comece o quanto antes seu planejamento!

Gostou das dicas? Então, ajude mais pessoas a organizar a vida financeira. Basta compartilhar este artigo nas suas redes sociais!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on print

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

POSTS RELACIONADOS

Share:

[rock-convert-cta id="14154"]

POSTS POPULARES