Saiba aqui por que se planejar, como criar um planejamento de carreira e como colocá-lo em prática

O planejamento de carreira não é algo que você faz uma vez e esquece. Se o seu objetivo é transformar sua vida profissional, o planejamento servirá como um guia. Por meio dele, será mais fácil saber se você está no caminho certo ou se precisa mudar de estratégia.

Antigamente, essa ferramenta era restrita ao RH. As empresas utilizam o planejamento para explicar as perspectivas de crescimento de um funcionário e o que ele precisa fazer para alcançar novos postos. Hoje, qualquer um pode criar seu próprio planejamento de carreira, independentemente da situação profissional, o que é ótimo!

Mas são poucas as pessoas que sabe exatamente como criar um. Então, decidimos explicar neste post tudo que você precisa saber para criar um planejamento de carreira. Vamos explicar como funciona essa ferramenta e como você pode colocá-la em prática já. Confira!

Planejamento de carreira: o que é?

Planejamento de carreira é um processo que serve para definir metas profissionais e as etapas para alcançá-las. É uma ferramenta bastante usada por alunos que estão terminando o ensino médio e por empresas que desejam estruturar a carreira de funcionários.

Nesse último caso, o nome mais comum é plano de carreira. Mas a verdade é que independente se você for funcionário ou estudante, esse planejamento pode ser benéfico.

Você pode montar um em qualquer ponto da sua carreira, apesar da idade ou segmento profissional. Não importa se você está estudando, quer fazer uma transação de carreira, uma graduação ou uma pós-graduação — o planejamento vai garantir que suas ações estejam alinhadas com suas metas profissionais.

Sonhos e projetos de vida distantes se transformam em tarefas práticas e viáveis na realidade com um planejamento bem-feito. E isso não só vale para grandes mudanças, pois você também pode montar um planejamento para aprender novas habilidades ou aumentar sua bagagem de conhecimento em determinada área.

Por que se planejar?

Ok, mas por que planejar a carreira é tão importante? Em primeiro lugar, porque planejamento tem a ver com tomar atitudes que levem você aonde você quiser.

Para fazer uma viagem, é preciso planejar uma série de coisas, como a melhor data para chegar ao destino, as roupas, o roteiro de passeio, as passagens e a reserva da estadia.

É a mesma coisa com seu futuro profissional. Se você já tem um objetivo em mente, é preciso pensar em tudo que ajudará você a alcançá-lo, como suas habilidades, experiências profissionais, interesses e prioridades.

Sem falar que essa pode ser uma grande motivação para não perder o foco. Afinal, um desafio que todo profissional precisa enfrentar com seus objetivos é não se levar pela vontade de desistir no meio do caminho.

Depois da empolgação de iniciar um novo projeto, é preciso arranjar uma maneira de nutrir motivação suficiente para seguir adiante. A resposta para esse problema envolve criar e seguir um planejamento de carreira detalhado.

Quais são os benefícios?

Agora que você já sabe o que é um planejamento de carreira e a importância de planejar a vida profissional, veja quais são as consequências positivas de colocar isso em prática.

Criar prioridades

Prioridade é definir uma ordem de importância para seus deveres. Se você tem isso mente, fica mais fácil se organizar e evitar a sobrecarga. O problema é que nem sempre é fácil reconhecer o grau de prioridade que uma tarefa deve desempenhar no dia a dia.

Isso pode acontecer quando não há objetivos muito claros. Afinal, quando você sabe o que deve fazer, tem mais condições de investir seu tempo no que realmente ajuda a alcançar seu objetivo e não perder tempo!

Por exemplo, se você tem dois dias para terminar um trabalho de faculdade, vai conseguir priorizar as ações que levarão você a entregar o trabalho dentro do prazo.

Sem um norte, todas as coisas passam a ter o mesmo grau de importância. É a mesma coisa que acontece na vida profissional. Se você não tem uma estratégia clara, corre o risco de investir seu tempo e dinheiro em coisas que não contribuem para os seus objetivos.

Iniciar uma transação de carreira

O planejamento de carreira pode ser o primeiro passo para quem pretende trocar de profissão. Recomeçar em outra área, do zero, não é fácil e envolve ter muita segurança da decisão. Mas se a transação de carreira é o caminho que você escolheu, apostar no planejamento de carreira vai trazer várias vantagens a curto e longo prazo.

Essa ferramenta vai alinhar todos os passos que você precisa para conseguir seu primeiro emprego na próxima carreira. Por exemplo, se você sonha em aproveitar os negócios internacionais de um segmento, quem sabe o mestrado em uma universidade internacional não entre na sua lista de prioridades.

Quando falamos sobre mercado de trabalho nos Estados Unidos, muitos brasileiros já procuram obter um diploma americano.

Direcionar investimento nos estudos

O terceiro benefício de um planejamento de carreira remete ao exemplo anterior, pois o investimento na qualificação profissional é sempre uma prioridade para profissionais que querem crescer. Por outro lado, com tantas opções de cursos disponíveis hoje em dia, fica difícil definir aqueles que realmente podem agregar habilidades úteis.

Dependendo do seu objetivo profissional, pode ser mais indicado fazer uma especialização ou mestrado. Essas são formações diferentes de pós-graduação, que estão voltadas para profissionais com objetivos diferentes no mercado de trabalho.

Com um planejamento de carreira personalizado, fica mais simples entender qual é a formação ideal para alcançar o resultado que você almeja.

Como criar um planejamento de carreira? Confira 4 etapas!

O planejamento de carreira pode guiar sua vida profissional do primeiro emprego ao momento de receber um prêmio pela carreira.

1. Reflita sobre sua realidade atual

O primeiro passo é fazer uma autoavaliação para reconhecer quais são os seus desejos profissionais. Em outras palavras, você sabe aonde quer chegar?

Tire um tempo para refletir sobre seus pontos fortes e o que ainda precisa melhorar, além dos seus talentos e valores importantes. Todas essas características pessoais podem ajudar a entender o que significa uma carreira bem-sucedida para você.

2. Defina metas para o seu planejamento de carreira

Outro passo importante é definir as metas que vão conduzir o seu planejamento de carreira. Como vimos até aqui, esse são os pilares da estratégia. Por isso, é normal dedicar um tempo a mais nessa etapa. Para ajudar você com isso, vamos ensinar aqui como formular metas com o método SMART.

Esse é um método que funciona com um checklist para você saber se uma meta é realmente boa. Ou seja, se a meta passar na lista de critérios do SMART, isso quer dizer que você fez um bom trabalho.

A palavra SMART é um acrônimo em que cada letra significa um critério. A seguir, vamos descrever cada um dos cinco critérios e explicar o que eles significam. Confira!

S: Specific ou Específico

Uma meta precisa ser específica para que você tenha um entendimento claro dos resultados que ela pode trazer. Então, na hora de colocá-la em palavras, evite termos genéricos e diga exatamente o que você pretende alcançar.

Uma dica interessante para saber se uma meta é específica é fazer as seguintes perguntas: o que eu quero conquistar com essa meta? Como ela será conquistada?

Vejamos um exemplo de meta específica: alcançar o cargo de gerente financeiro na empresa que se trabalha.

Podemos formular algumas respostas para saber se essa é, de fato, uma meta específica. O que eu quero conquistar com essa meta? Salário maior e novas responsabilidades. Como ela será conquistada? Investir em treinamentos e cursos para aprender habilidades.

M: Measurable ou Mensurável

Não basta criar uma meta específica se você não consegue acompanhar o resultado das ações. Sem um acompanhamento você corre o risco de investir tempo e dinheiro em um projeto que não está surtindo efeito algum, enquanto deixa passar grandes oportunidades.

Para criar uma meta mensurável, defina qual é o resultado esperado com ela e o tempo necessário para alcançá-la.

A: Attainable ou Atingível

Uma meta atingível é criada com base no seu histórico e nas suas condições atuais para alcançá-la. Isso pode parecer óbvio, mas existe o risco de criar metas irreais e, no final, acabar se frustrando por não alcançar os resultados esperados.

No exemplo anterior, para saber se você tem perspectivas de crescer na hierarquia da sua empresa, pode ajudar uma conversa franca sobre essa possibilidade com o setor de RH, que fica responsável por avaliar o desempenho dos funcionários.

R: Relevant ou Relevante

Qual é o impacto que a sua meta pode trazer na sua vida profissional? Quanto maior for esse impacto, maior é a relevância da meta.

Metas relevantes são mais capazes de gerar motivação e fazer você não perder o foco durante a trajetória, mesmo quando precisar lidar com situações imprevisíveis.

T: Time based ou Temporalidade

A temporalidade é o último critério do método SMART para saber se uma meta é realmente eficaz. Ela tem a ver com um prazo. Se você cria uma meta e não define um tempo de realização, o risco é grande de adiar a sua concretização.

Pode ser dias, semanas, meses ou até anos. O tempo de realização vai depender da complexidade dos resultados esperados com a finalização da meta.

Resumindo, uma meta precisa ser específica, mensurável, atingível, relevante e temporal para ser aprovada no SMART.

Você só tem a ganhar com a utilização desse método. Então, coloque-o em prática. Vale ressaltar que esse não é o único jeito de fazer um planejamento de carreira. Você pode pensar nos prazos e nas estratégias para alcançar suas metas profissionais fora do SMART. Mas a grande vantagem do método é que ele reúne tudo isso em um único sistema.

3. Guarde as informações em um documento

Se você conseguiu cumprir a primeira e a segunda etapa com sucesso, que tal descrever todas as informações em um documento único? Esse é um jeito fácil de fazer do seu planejamento um verdadeiro guia que acompanhará você ao longo da jornada.

Além disso, pode ser difícil se lembrar de tantas informações, concorda? Para não acabar se esquecendo dos mínimos detalhes do seu planejamento profissional, use uma planilha, um arquivo no Word ou até mesmo um caderno físico. O mais importante é manter as metas, os prazos e o que você precisa fazer registrado.

4. Avalie e faça mudanças

A última etapa para montar o planejamento é, na verdade, uma preocupação que você deve ter para não colocar a ferramenta na gaveta e esquecê-la de vez. Se a sua meta tem 5 meses, por exemplo, não deixe para avaliar os seus resultados no final.

Crie uma periodicidade para avaliar como anda a realização da sua meta e fazer mudanças quando necessário. Pode acontecer de você precisar mudar o planejamento no meio do caminho. Quanto mais rápido você perceber a necessidade de fazer as mudanças, melhor.

Como colocar em prática?

Após as quatro etapas que listamos anteriormente, chega a hora de tirar do papel seu planejamento de carreira. Uma dica que pode ajudar você é dar início com as qualificações, porque elas levam tempo e podem ocupar boa parte da sua rotina.

Então, quanto mais cedo você começá-las, mais rápido vai terminá-las. As qualificações podem ser graduações, pós-graduações, cursos livres, entre outros tipos.

Mas o sucesso do planejamento vai depender mesmo é da sua motivação com a meta traçada no início. Se ela não for mensurável, atingível, relevante e baseada em um tempo, será difícil conquistar bons resultados.

Além disso, tente sempre reconhecer o seu esforço fazendo um balanço geral do que você conseguiu alcançar ao longo da jornada.

Com um bom planejamento de carreira, você passa a controlar para qual direção está indo sua vida profissional. A ferramenta não ajuda apenas a descobrir quais são os seus interesses, mas a estabelecer etapas claras do que precisa ser feito. É um processo contínuo, simples e prático. Então, aproveite nossas dicas e monte já o seu.

Se você gostou do conteúdo, compartile e acesse nosso BLOG com dicas e conteúdos exclusivos sobre vida profissional e carreira!

SHARE THIS POST

RELATED
POSTS

Pular para o conteúdo